6.4.08

Poemamix



Organiza os segmentos de forma a poderes ler as belas quadras de Florbela Espanca.

Sou mais infeliz que os pobres // Também eu ando faminta //
De beijos da boca tua. //
Que têm fome na rua.

Que em troca eu quisera o fel //É uma tão profunda dor, //
Que bebeu Nosso Senhor! //A saudade é tão cruel,

A tristeza mais amarga, // Dantes morava nos teus olhos //
A mais negra, a mais tristonha, // Que choram de noite e dia.

Não é amor, nem esperança, // Há uma palavra na terra, //
Nem sequer o nome teu.
//Que tem encantos no céu;

Essa palavra tão doce, //Que me faz chorar de dor //
De tamanha suavidade // Quando o murmúrio é saudade!

Florbela Espanca