6.6.08


Palavras sobram... palavras faltam...


O mito do amor vive de uma relação antagónica... as palavras sobram-lhe e as palavras faltam-lhe... Porque o corpo tem uma sabedoria maior que as palavras, o silêncio basta entre dois enamorados.
Para os amantes que se encontram num plano de grande reunião espiritual as palavras não são necessárias. As palavras sobram. Mas, depois, paradoxalmente, são ainda urgentes. O amor também se apoia na loquacidade das palavras, delas se alimenta...

Porque é que o amor dispensa as palavras mas não passa sem elas?